Talvez

Homem dormindo
Talvez diga que sinto tua falta às vezes
Engolindo-me persistente para assim ser melhor 
Meus comportamentos estão traiçoeiros por essas ausências tão mais dolorosas. 
Então eu prefiro de longe, sem sorrir, sem piscar, sonhar-te...Tenho medo 
Tenho medo que tu também se perca por ai  
Ando como se tu estivesse intacta nos meus sonhos
As vezes te encontro no silêncio e no escuro do meu sono, ou da falta. 
Serei teu avesso pra ter a sensação que existem formas de não te fazer partir. 
Confesso em não saber o efeito que tenho sobre ti e que durante a madrugada,        sentando-me na janela do quarto penso se sou mesmo um bem que te faço
Talvez eu vá dormir o resto da madrugada inteira, 
ou vou lembrar-me que tu existe ainda em mim. 
Talvez só para que eu ainda possa te ver outra vez mais
 Talvez.
Abraços e Beijos.
Blog Rio Sul

Comentários

  1. Olá Raphael! Obrigada pela sua visita no meu blog, gostei do seu, vou seguir!
    Beijinho
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Oi Raphael,
    Gostei muito da poesia, você escreve muito bem!
    Bom fim de semana!
    Abraços
    Abrir Janela

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas